Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

9.7.11

Sessão pipoca - Luz Dos Olhos



Ponho o meus olhos em você, sem você estar
dona dos meus olhos é você, avião no ar
um dia pra esses olhos sem te ver, é como o chão do mar
liga o radio a pilha a tv, só pra você escutar
a nova música que eu fiz agora
lá fora a rua vazia chora

os meus olhos vibram ao te ver, são dois fãs, um par
puz nos olhos vidros pra poder, melhor te enxergar
luz dos olhos para anoitecer, é só você se afastar
pinta os lábios para escrever, a tua boca em minha

que a nossa musica eu fiz agora, lá fora a lua irradia a gloria
e eu te chamo, eu te peço vem
diga que você me quer, porque eu te quero também

faço as pazes lembrando
passo as tardes tentando lhe telefonar
cartazes te procurando
aeronaves seguem pousando sem você desembarcar
pra eu te dar a mão nessa hora
levar as malas pro fusca lá fora

E eu vou guiando, eu te espero vem
siga onde vão meus pés, que eu te sigo também
porque eu te amo, e eu berro vem
grita que você me quer, porque eu te quero também


[Nando Reis]


^^

2 comentários:

JasonJr. disse...

Eles são bizarros mas sempre bunitinhos. :P

Amor e outros delírios disse...

Nunca tinha parado para prestar atenção na letra dessa música. Como é linda, perfeita!
Lindo seu blog! Adorei!