Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

4.11.10

A sombra





Pra quê dissimular?
Se ela me segue aonde quer que eu vá?
Melhor encarar
E aprender com ela a caminhar
Não vou mais negar
Por todo caminho, minha sombra está

Eu quero saber me querer
Com toda a beleza e abominação
Que há em mim

Isso nunca se desfaz
E quanto a desejo, não há paz
Isso nunca se desfaz
E quanto a desejo, não há paz

Eu quero saber me querer
Com toda a beleza e abominação
Que há em mim

Que há em mim
Que há em mim
Que há em mim ...


[Pitty]


^^

Um comentário:

Daniel Savio disse...

Somos um conjunto, um conjunto com tudo o que somos desde as virtudes e vicios...

Fique com Deus, menina xará Danielle.
Um abraço.