Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

17.9.11

(VIDA)



Duma palavra à outra
o que digo desvanece-se.


Sei que estou vivo
entre dois parênteses.


[Octavio Paz]



^^

2 comentários:

Luna Sanchez disse...

Adorei a imagem, flor! Sempre gosto mas essa está deslumbrante!

Um beijo.

Malu disse...

Imagens e textos se fundem em perfeita consonância, como sempre.
Gosto muito.
Abraços