Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

10.7.11

Licença ao ódio



Peço licença ao meu ódio tão feio e tão infinito para te amar só mais uma vez.

[Tati Bernardi]




^^

2 comentários:

Átila Goyaz disse...

Se esse ódio vier acompanhado do perdão, nem precisa pedir licença.
bjus!

valquiria disse...

♥*♥*♥**♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥* Não podemos acrescentar dias à nossa vida, mas podemos acrescentar vida aos nossos dias.
Cora Coralina
♥*♥*♥**♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥

O amor é mais belo, e mais gostoso, vale sim amar, muito. bjos.
♥*♥*♥**♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥