Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

29.6.11

Liberdade é pouco.



O que eu desejo ainda não tem nome.


[Clarice Lispector]



^^

2 comentários:

Obr, Ana carla cardoso disse...

Oii oii. tudo beem?
estou seguindo no seu blog
de seja seguidora do meu
www.nyacardoso.blogspot.com
e add no msn
carladejesus20@hotmail.com

tchau bjo

Eraldo Paulino disse...

Clarisse tinha conversado comigo quando disse isso, acho.

Bjs!