Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

11.4.11

Reflexo - O grande mal da Humanidade é o problema do mal-entendido...



Não é demais repisar que "o grande mal da humanidade é o problema do mal-entendido". Por sua vez, os mal-entendidos decorrem da patologia da percepção do pensamento, e resultam especialmente do emprego excessivo de identificações projetivas nas relações interpessoais.

Cada pessoa costuma depositar e atribuir a outra tudo aquilo que mais detesta e não suporta em si própria. Também não cabe , aqui, fazer um aprofundamento destes aspectos que nos levariam, inevitavelmente aos problemas de inveja, ciúmes, rivalidades, ansiedades, identificações, etc.


[David E. Zimerman]


^^

Nenhum comentário: