Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

18.10.10

Celebração do Inútil desejo


Por que você me faz
Andar sem rumo agora
Se não existe sentido
Pra nossa falta de destino?


Por que você me faz
Andar na contramão
E ver em mim pedaços
Que eu nunca conheci?


O que eu preciso saber
Pra te ter comigo de novo
Eu por exemplo, tatuaria em mim
Todas as telas do mundo


Por um sorriso teu... sincero.


Por que você me faz
Correr tanto
Se uma flor arrancada
Não sobrevive mais que alguns minutos?


Por que você me faz
Andar pra trás se o mundo
Para e perde a graça?

Quando eu te vejo assim partindo
Nem a sede do teu corpo
Bebendo água em outro
Nem os teus desejos coloridos
Me fazem desistir
E me calam a boca...

Por um sorriso teu...sincero.
Celebração do Inútil desejo.


[Jota Quest]


^^

Um comentário:

Daniel Savio disse...

Acho que a respostas para todas as questões seja felicidade...

Fique com Deus, menina xará Danielle.
Um abraço.