Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

16.11.09

*

.
Assim fremente e nua,
a luz só pode ser dos girassóis.
.
[Eugênio de Andrade]


^^

2 comentários:

Luna Sanchez disse...

Adoro esses cenários, onde o belo e vivo faz contraponto à destruição.

Muito bom, moça!

Beijinho.

ℓυηα

Daniel Savio disse...

Para amar, precisamos despir de algumas coisas, as vezes o ego é uma delas...

Fiquem com Deus, menina xará Danni.
Um abraço.