Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

13.5.09

Mais de Mim - IV








Sou uma imaginação grande e uma fé sem fim. Eu acredito nas pessoas, acredito na vida e sobretudo mais em mim... Na minha intuição feminina, nos meus desejos loucos e nesse poder - que nem sei controlar direito - de ser diferentes conceitos e ter tantas transformações numa rotatividade sem fim.
Acredito que amanhã tudo pode melhorar. Se não melhorar, é porque ainda não chegou ao final.
Você aí, me faça sorrir? Vamos lá, não é tão difícil - embora às vezes pareça. Seja simples. Conte-me seus feitos, me faça sentir normal. Escute música comigo. Cante. Olhe nos meus olhos quando for falar comigo.
Pronto.
É como conquistar uma criança com chocolate. Eu também sou levemente ingênua e possuo uma sensualidade que está numa eterna fase de crescimento. Ando séria na rua. Rio em hora errada. E na hora certa de falar e agir - paro.
Tenho "amigos" que quando caio e me machuco, eles dizem: "Não fui eu". Enquanto outros apenas seguram minha mão e me apoiam.
Mas eu só te peço um favor, seja você qual for - quando eu te perguntar se vai doer (ainda mais), seja sincero. Seja gente. Porque gente sente dor e sabe como é. Dói. A gente grita, reclama, esperneia, mesmo sabendo que passa.
E se passar logo, também me diga. Assim economizo meus dramas. Eu não consigo prever tudo sozinha, apesar de imaginar tanto um futuro que continua incerto demais pra mim. Meus planos para amanhã, meus amores de ontem ou do ano que vem, eu já não sei. Não sei se vai doer ou me fazer sorrir. Sinto tanta falta de gente verdadeiramente sincera. Atitudes doces como chocolate, porque palavras eu já tenho: numa coleção preservada em embalagens bonitas.
.
Pra falar a verdade, essa semana estou sentindo falta de mim. Da minha coragem, do meu encanto, da minha loucura, e da fé guardadinha no meu peito. Sinto falta das respostas para minhas perguntas indiscretas e de tudo que eu ainda vou encontrar...

^^

3 comentários:

Flor Baez disse...

Deve ser muito bom se sentir assim!

a hiena disse...

Come sentes falta de você, se tudo está em você mesma e no exalar do seu eu por onde passa e deixa as suas marcas. Uau, que belezura!

Tetê disse...

Oi, Querida!!!

Vc é mto florzinha deste jardim, que perfuma a vida da gente, que encanta
!!

Fica bem, tá??

Bju gde!!!