Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

6.3.09

Uma última vez...

Não é engraçado, deitar para dormir e não sobrar nenhum segredo para eu manter.
Agora o céu está brilhando em um tom diferente de azul. E agora vou te desenhar um coração
E nós encontraremos alguém novo.
Mas eu fiz minha última viagem para estes lábios festivos quando eu apostei tudo que eu tinha em você.
Mas o mais importante é que essa foi a última viagem... a última.


^^

Um comentário:

Tecnenfermaginando disse...

querida, saudade...

lindo, lindo, como tudo que escreve e transborda em sensações maravilhosas!

bjo no coração!