Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

15.2.09

Coisas Simples


"Normalmente são coisas simples
como a luz de certas vogais da tua voz
no meu nome
ou o desejo escondido de sol
ou o que era antes a fingir de agora
de nunca
talvez os olhos roubados à chegada
ou o tempo solto nas palavras
talvez a lua sempre fora de nós."

[Do blog da A. M. - Imitação dos dias]


^^

2 comentários:

Tecnenfermaginando disse...

danni, mas bem que parece do seu jeitinho!
bju no coração!!

Professora Hilda Helena disse...

Ah....Essas coisas tão simples mas ao mesmo tempo necessárias e raras ....