Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

13.12.08

Muy Lejos


"Si,
ya es hora de esconder
del mundo el dolor
bajo la piel
yo se que estare bien
los gatos como yo
caen de pie.

No quiero
jugar mi suerte por ti
y no puedo
con V pequeña vivir
pronto estaré de aquí
muy muy lejos.

Si,
ya es hora de limpiar
las manchas de miel
sobre el mantel
yo nunca supe actuar
mis labios se ven
muertos de sed

No quiero
dejarlo todo al azar
entiendo
que he comenzado a estorbar
pronto estare de aqui
muy muy lejos."

[Shakira]


^^

Um comentário:

Dąnnι disse...

Tradução:

"Sim, já é hora de esconder
Do mundo a dor
Embaixo da pele

Mas sei que estarei bem
Os gatos como eu
Caem de pé

Não quero
Jogar minha sorte por ti
E não posso
Com V pequena viver
Logo estarei daqui
Muito, muito longe

(...)

Sim, já é hora de limpar
As manchas de mel
Sobre a toalha

Eu nunca soube atuar
Meus lábios se vêem
Mortos de sede

Não quero
Deixá-lo todo ao azar
Entendo
Que comecei a estorvar
Logo estarei de ti
Muito, muito longe..."


Dąnnι