Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

12.12.08

Mudanças


É claro que somos as mesmas pessoas!
Mas páre e perceba como o seu dia-a-dia mudou.
Mudaram os horários, hábitos, lugares.

Inclusive as pessoas ao redor
São outros rostos, outras vozes
Interagindo e modificando você.

E aí surgem novos valores,
Vindos de outras vontades,

Alguns caindo por terra,
Pra outros poderem crescer.
Caem 1, 2, 3, caem 4,
A terra girando não se pode parar.
Outras situações
Em outras circunstâncias.
Entre uma e outra as vezes
Se vêem os mesmos defeitos.

Todas aquelas marcas
Do jeito de cada um.

Outro ciclo em diferentes fases
Vivendo de outra forma.
Com outros interesses,
Outras ambições mais fortes,
Somadas com as anteriores.

Mudança de prioridades,
Mudança de direção.

^^

2 comentários:

Priscila disse...

Dani, bem bolado as mudanças de posição das estrofes, para enfatizar "mudanças". Vc como sempre inventando moda. Hehehe

Bjs!

Dąnnι disse...

Priscila, a intenção era exatamente essa.
Fico feliz por ter gostado.


Bjs e juízo em menina!!!

Dąnnι