Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

2.6.13

Do Passado que fica




O passado não é aquilo que passa, é aquilo que fica do que passou.



[Alceu Amoroso Lima]


^^

Um comentário:

Paulo Tamburro. disse...

OLÁ,

Sou seu seguidor há algum tempo, andei meio sumido e agora volto pra valer, por aqui.

Seu blog melhora a cada vez que visito e vejo que você mantém uma linha de coerência extraordinária na temática das suas postagens.

Não é elogio, e sim, uma simples constatação.

Estou lhe convidando para conhecer meu novo blog:

SEXO É UM PRODUTO DE CONSUMO

que pretende ser um fórum de discussão e como você já notou, estou convidando autores de blogues que segundo avalio, tenham, realmente uma contribuição mais diferenciada a acrescentar do que a da grande maioria dos blogueiros o que, é o seu caso.

Sua presença, muito me orgulharia .

Espero por você.

Combinado?

Um abração carioca e estarei agora sempre por aqui.