Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

4.3.13

A Chave da Porta da Frente




Becos escuros
Ruas desertas
Sombras, sussurros
Noites e frestas
Frio na espinha
Beijos roubados
Sexo e vertigem
Amor e pecado


Tudo que um dia já foi o motivo
Pra tanto mistério e prazer
Apodreceu nosso fruto proibido
E eu vim aqui hoje só pra dizer

Eu quero te olhar de um lugar diferente
Eu quero a chave
A chave da porta da frente
Eu quero agora e eu quero pra sempre

Restos e sobras
Porta dos fundos
Senhas secretas
Sonhos ocultos
Fugas, mentiras
Culpas e falhas
Muita espera pra
Pouca migalha


Tudo que um dia já foi o motivo
Pra tanto mistério e prazer
Apodreceu nosso fruto proibido
E eu vim aqui hoje só pra dizer

Eu quero te olhar de um lugar diferente
Eu quero a chave
A chave da porta da frente
Eu quero agora e eu quero pra sempre


[Leoni]


^^

Um comentário:

Talita disse...

Que a semana comece bem pra todos nós. Que as experiências nos alarguem por dentro e nos melhorem… sempre. E que haja alegria. E serenidade quando houver dor. Porque isso tudo é só uma parte do processo. Desse eterno processo. Não percam o foco, nem a esperança. A meteorologia nem sempre está certa…

Marla de Queiroz

Boa semana! Beijos!!