Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

9.2.13

Do amor...




É que o amor é essencialmente perecível, e na hora em que nasce começa a morrer. Só os começos são bons. Há então um delírio, um entusiasmo, um bocadinho do céu. Mas depois! Seria pois necessário estar sempre a começar, para poder sempre sentir?


[Eça de Queiroz]





^^

Um comentário:

Malu Silva disse...

Creio que as relações devam ser um recomeço a cada instante... deixar criar laços antigos, porém trazer novos momentos a cada passar de tempo... estabelecer-se numa relação duradoura tem que sempre recomeçar mesmo... senão não há sentimento que aguente...
Um grande abraço e excelente feriado de carnaval...