Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

6.12.12

Insubstituível




Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto, gostem de mim, nem que eu faça a falta que elas me fazem. O importante pra mim é saber que eu, em algum momento, fui insubstituível, e que esse momento será inesquecível.
 

 

 [Fernando Pessoa]



^^

Um comentário:

Malu Silva disse...

Também penso desta forma... Creio que somos, sim, insubstituíveis,pois cada pessoa traz sua marca muito pertinente a si só e mais ninguém possui esta marca da mesma forma... sendo assim, somos insubstituíveis...
Lindo pensamento do nosso amado poeta!!!
Um abraço