Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

26.11.12

Dos planos melhores do mundo...

 
 
 
Olhando para trás, porque às vezes só bem mais a frente conseguimos entender certas coisas do passado, eu percebo que, em vários momentos, ainda que eu não pedisse, parece ter acontecido o que Deus sabia que era melhor para mim e não o que eu imaginava, superficialmente, saber.
...
Percebo que em algumas circunstâncias em que cheguei a lamentar pelo insucesso de planos
que eu considerava os melhores do mundo, eu estava, na verdade, sendo poupada de encrencas das grandes.
 

[Ana Jácomo]
 
 
 
^^

Um comentário:

Pedro Luis López Pérez disse...

Los Planes no siempre salen como uno querría; pero, quizás, después agradecemos que haya sido así y todo se haya convertido en una gran sorpresa del Destino.
Abrazos.