Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

17.4.12

Das Divergências


De qualquer forma, extraio do seu post essa reflexão que é sempre instigante: o que é melancólico pra um, pode ser divertido pra outro. O que é bonito aos olhos de alguém pode ser tenebroso aos olhos de outro – nenhuma novidade nisso, mas fico animada cada vez que essa verdade se confirma, pois é essa divergência que, se não salva o mundo, ao menos o movimenta.


[Marta Medeiros]



^^

Nenhum comentário: