Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

16.12.11

In Extremis



Nunca morrer assim! Nunca morrer num dia
Assim! de um sol assim!
Tu, desgrenhada e fria,
Fria! postos nos meus os teus olhos molhados,
E apertando nos teus os meus dedos gelados...

E um dia assim! de um sol assim! E assim a esfera
Toda azul, no esplendor do fim da primavera!
Asas, tontas de luz, cortando o firmamento!
Ninhos cantando! Em flor a terra toda! O vento
Despencando os rosais, sacudindo o arvoredo...

E, aqui dentro, o silêncio... E este espanto! e este medo!
Nós dois... e, entre nós dois, implacável e forte,
E arredar-me de ti, cada vez mais, a morte...

Eu, com o frio a crescer no coração, — tão cheio
De ti, até no horror do derradeiro anseio!
Tu, vendo retorcer-se amarguradamente,
A boca que beijava a tua boca ardente,
A boca que foi tua!

E eu morrendo! e eu morrendo
Vendo-te, e vendo o sol, e vendo o céu, e vendo
Tão bela palpitar nos teus olhos, querida,
A delícia da vida! a delícia da vida!


[Olavo Bilac - livro Poesias - 1902]


^^

2 comentários:

Luna Sanchez disse...

Eu fria (em temperatura ambiente), sou ainda mais quente.

Ui, ui...rs

Beijo, flor.

valquiria oliveira calado disse...

Ando distante, mas conservo no coração o carinho aos irmãos.
Peço desculpa por deixar uma mensagem pronta, mas correndo
não daria tempo de visitar a todos.
Antecipo-me e abraçar e desejar bençãos de prosperidade, amor e muita comunhão.
♥FELIZ FESTIVIDADES DE FIM DE ANO!
‎|..|..|..|..|..|..|...★
..|..|..|..|..|..|.★¶¶★
..|..|..|..|..|..|.★¶¶★
..|..|..|..|..|..|★¶¶¶¶★
..|..|..|..|..|.★¶¶¶¶¶¶★
★¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶€¶€¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶★
..|★¶¶¶¶€€€€€€€€€€€€€€¶¶¶¶★
..|..|★¶¶¶¶€€€€€€€€€€¶¶¶¶★
..|..|..|.★¶¶¶¶€€€€€€¶¶¶¶★
..|..|.★¶¶¶¶€€€€€€€€€€¶¶¶¶★
..|.★¶¶¶¶€€€€€€€€€€€€€¶¶¶¶★
★¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶€¶€¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶★
..|..|..|..|..|.★¶¶¶¶¶¶★
..|..|..|..|..|..|★¶¶¶¶★
..|..|..|..|..|..|.★¶¶★
..|..|..|..|..|..|..|.★
..|..|..|..|..|..|..|..|
..|..|..|..|..|..|..|..|
..|..|..|..|..|..|..|..|
..|..|..|..|..|..|..|..|
..|..|..|..|..|..|..|..|
..|..|..|..|..|..|..|..|
..|..|..|..|..|..|..⋱⋮⋰
..|..|..|..|..|..|..⋯★⋯
..|..|..|..|..|..⋱⋮⋰
..|..|..|..|..|..⋯★⋯
..|..|..|..|..⋱⋮⋰
..|..|..|..|..⋯★⋯
..|..|..|..⋱⋮⋰
..|..|..|..⋯★⋯
..|..|..⋱⋮⋰
..|..|..⋯★⋯
..|..⋱⋮⋰
.
Estrela de Natal

Ah, se eu pudesse,
Tocar a estrela mais brilhante
Ainda que fosse a mais distante,
Que em todo o céu resplandece

Se eu a tivesse em minhas mãos agora,
Eu a colocaria no topo da árvore decorada
Para que, alegre, cintilasse na madrugada,
E despertasse satisfeita nos braços da aurora

Se pudesse, sozinha, representar o Natal,
Eu a rechearia de puro amor e eterna paixão,
E se em seus ombros carregasse o perdão
Faria do mundo um lugar especial

Mas hoje eu descobri onde está esse lindo cometa
Que não pode ser nem levemente tocado
Que pelas mãos do Criador foi abençoado
E que vive no mais belo dos planetas

Esta estrela intensa de magia natalina,
Encontra-se bem ao fundo do mais sensível coração
E com o amor que une irmão a irmão
É a mais bela prova de uma graça divina.
Autoria: Helen Bampi