Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

18.8.11

[Subjetividades]



Era uma vez um camponês gordo e feio
que se tinha apaixonado ( porque não?)
por uma princesa bonita e loira...
Um dia, a princesa - vá lá saber-se porquê-
deu um beijo ao camponês gordo e feio...
E, magicamente, este transformou-se
num príncipe esbelto e ataviado.
( Pelo menos, era assim que ela o via...)
( Pelo menos, era assim que ele se sentia...)

[Jorge Bucay]



^^

2 comentários:

JasonJr. disse...

rs :D

Luna Sanchez disse...

E lá vou eu de novo lembrar daquela musiquinha do Ivan Lins :

" O amor tem feito coisas que até mesmo Deus duvida, já curou desenganados, já fechou tanta ferida..."

;)

Beijo, beijo.