Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

25.8.11

A língua sobre a pele o arrepio




os teus dedos nas escadas do meu corpo

as lâminas do amor o fogo a espuma
a transbordar de ti na tua fuga

a palavra mordida entre os lençóis
as cinzas do outro lume à cabeceira

da mesma esquina sempre o mesmo olhar:
nada do que era teu vou devolver


[Alice Vieira in Dois Corpos Tombando na Água]


^^

2 comentários:

Malu disse...

Tudo isso é lindo e sensual demais.
Abraços

Luna Sanchez disse...

*suspirinhos*