Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

11.5.11

Tantos sonhos morrem em poucas palavras...



Um bilhete curto... já não há nada.
Alice, não se esqueça do nosso amor.
Será que eu tenho sempre que te lembrar.
Todo dia, toda hora?
Eu te imploro por favor

Alice, não me escreva aquela carta... de amor
Alice, não me escreva aquela carta...

Sempre tive medo das suas idéias.
Por que você precisa ser tão sincera?
Alice eu tô treinando pra te enfrentar.
Tenho mil motivos pra você me suportar
Fica mais uma semana
Nesse tempo a gente engana...


[Composição: Leoni / Paula Toller / Bruno Fortunato]


^^

2 comentários:

Daniel Savio disse...

Mas só importa apenas um motivo, o amor que há em ambos...

Fique com Deus, menina xará Danielle.
Um abraço.

Daniel Savio disse...

Lembrei de um quadro da nossa querida amiga, mas infelizmente, as vezes o amor tem de ser sincero totalmente...

Fique com Deus, menina xará Danielle.
Um abraço.