Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

9.5.11

Ciclos: *Quando eu enjoo de mim,


eu corto o cabelo.
Quando eu gosto do meu corte,
eu me sinto poderosa.
Quando eu não gosto, eu choro.
Quando eu gosto do meu corte
eu quero sair pra jantar.
Quando eu não gosto, eu não
vou nem pro trabalho.
Quando eu gosto do meu corte,
eu sou feliz.
até o dia que eu enjoo
de mim mesma
e aí eu saio para cortar o cabelo...

[# eusouassim - Marie Claire]

^^

3 comentários:

Priscila Lima disse...

o cabelo mostra a força...

abraço das conchinhas

www.conchasbelas.blogspot.com

Priscila Lima.

Blog do Óbvio - Manoel disse...

∂ąnnι, que legal esta postagem. Dentro de nossas preferências de mudança, somos assim mesmo, não é? Levanta a moral e ilumina o ego.
Beijocas.
Manoel.

Daniel Savio disse...

Todos nós tempos as nossas incostâncias...

Fique com Deus, menina xará Danielle.
Um abraço.