Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

28.4.11

Tinha um parafuso a menos tive um acidente



puseram-me vários
estou deveras preocupada
um a menos? vários a mais?
não é que faça diferença
saber ou não,
quero dizer
agora por aqui ando
tilintando por tudo e por nada
como sino meio tresloucado
tocando segundos sem parar, mas
suspeito que mos puseram nos sítios errados
aquele que faltava o tal do sítio acertado
continuo a dar pela sua inexistência
pois é muito pior perder
aquilo que se não tem

do que aquilo que, julgado possuído,
perdê-lo não se podia

pois é, elizabeth, a arte de perder é o maior mistério.



[Bénédicte Houart]


^^

3 comentários:

***MissUniversoPróprio*** disse...

Difícil é a arte de perder, sem perder-se de si.

Obrigada pela visita, flor. ;**

***MissUniversoPróprio*** disse...

Difícil mesmo é a arte de perder, sem perder-se de si.

;**

Obrigada pela visita, flor.

Blog do Óbvio - Manoel disse...

~ ∂ąnnι ჱܓ, genial esta postagem. Adorei essa tirada:

"pois é muito pior perder
aquilo que se não tem".

Beijos co carinho.
Manoel.