Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

28.4.11

Sessão pipoca - Seu Olhar



Eu penso o tempo todo
Por que você me deixa
Com a pulga atrás da orelha
Um pé na frente o outro atrás?

E me deixando solta
Mas me prendendo tanto
Que para me ganhar
É só olhar no meu olhar
É só olhar no meu olhar
Seu olhar mergulhar

É só olhar no meu olhar
Seu olhar mergulhar

E me levanto cedo
Te espero acordar
E brindo logo com um beijo
E por que não brindar?

Fazendo brincadeiras
Seu jeito de amar
Que para me hipnotizar
É só olhar no meu olhar
É só olhar no meu olhar
Seu olhar mergulhar
É só olhar no meu olhar

Eu penso o tempo todo
Por que você me deixa
Com a pulga atrás da orelha
Um pé na frente o outro atrás?
Seu olhar mergulhar
É só olhar no meu olhar
Seu olhar mergulhar
É só olhar no meu olhar
Seu olhar mergulhar

Eu penso o tempo todo
Por que você me deixa
Com a pulga atrás da orelha
Um pé na frente o outro atrás?

E me deixando solta
Mas me prendendo tanto
Que para me hipnotizar
É só olhar no meu olhar
É só olhar no meu olhar
Seu olhar mergulhar
É só olhar no meu olhar
Seu olhar mergulhar



[Composição: Paulo Djorge]



^^

Nenhum comentário: