Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

12.4.11

Amor sincero


Foi num piscar de olhos que tudo se apagou
já eram novos tempos
Tudo se transformou e eu fiquei perdido
no mesmo lugar vendo pessoas indo e outras a chegar.

Você não vai saber, tão pouco entender
Pois só a idade esconde um coração

Eu só quero um amor sincero
Que toque minhas mãos
Que faça minha vida mudar

Eu não consigo ver aonde eu vou chegar
Sinto que estou mais velho
Preciso caminhar
As noites são mais longas
Os dias são mais curtos
Eu vou entregar minha alma
E transformar meu mundo.


[Composição: Eduardo Faro]


^^

2 comentários:

Luna Sanchez disse...

Não adianta querer adiantar o tempo porque as coisas acontecem só quando têm que acontecer e para uma pessoa imediatista como eu, é duro admitir isso.

Beijo, flor.

Daniel Savio disse...

Acho que todo mundo quer um amor assim, um amor para nos realmente conectar a algo maior...

Fique com Deus, menina xará Danielle.
Um abraço.