Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

12.3.11

Nem sempre me incendeiam


o acordar das ervas e a estrela despenhada de sua órbita viva.

- Porém, tu sempre me incendeias.


[Herberto Helder]



^^

2 comentários:

Blog do Óbvio - Manoel disse...

°•~ ∂ąnnι °•~, não será trabalho demais para o Corpo de Bombeiros???!!!
Beijokas.
Manoel.

Daniel Savio disse...

Uma fagulha para incendiar o coração e se alastrar pela a alma...

Fique com Deus, menina xará Danielle.
Um abraço.