Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

10.3.11

Hoje




Deixa de lado essa pobreza
De quem insiste em julgar e explicar
Não vou poder calar meu coração
E essa saudade vem mansinha
Querendo me avisar
Acho que a gente é que é feliz
Deixa que falem
Eles não sabem
Não falo pelos outros
Só falo por mim
Ninguém vai me dizer o que senti
Acho que a gente é que é feliz
Queria ter a carta natal do universo
E ver se entendia alguma coisa
O que espero da minha vida
O que quero na minha vida
Bom tempo
Muito tempo
Acho que a gente é que é feliz


[Composição: Renato Russo/ Leila Pinheiro]


^^

2 comentários:

Blog do Óbvio - Manoel disse...

°•~ ∂ąnnι °•~, minha querida amiga. Muuuuito legal essa postagem. Valeu!
Beijos com carinho.
Manoel.

Daniel Savio disse...

E pelo jeito, nada mais a acrescentar (pois não adianta uma felicidade solitária)...

Fique com Deus, menina xará Danielle.
Um abraço.