Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

28.1.11

Estranho



Então para os outros sou aquele estranho que surpreendi no espelho: sou ele e não eu, tal como me conheço! Sou aquele estranho que, à primeira vista, não reconheci. Aquele estranho que não posso ver viver a não ser assim, num instante inesperado. Um estranho que só os outros podem ver e conhecer.


[Luigi Pirandello]


^^

2 comentários:

! Marcelo Cândido ! disse...

Ser estranho pode ter suas vantagens !

Daniel Savio disse...

Sabe, nunca teremos total igualdade entre o que somos realmente e imagem que os terceiros constroem de nós, fato...

Fique com Deus, menina xará Danielle.
Um abraço.