Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

13.1.11

A Ciência

A CIÊNCIA, a ciência, a ciência...
Ah, como tudo é nulo e vão!
A pobreza da inteligência
Ante a riqueza da emoção!
Aquela mulher que trabalha
Como uma santa em sacrifício,
Com tanto esforço dado a ralha!
Contra o pensar, que é o meu vício!

A ciência! Como é pobre e nada!
Rico é o que alma dá e tem.


[Fernando Pessoa]

^^

3 comentários:

Talita disse...

Fernando Pessoa é maravilhoso!!!
A sabedoria, a riqueza está no coração.

Bjoks ♥

! Marcelo Cândido ! disse...

Muito bonito...
Tinha que ser de Pessoa
Gênio
...
..
.

Daniel Savio disse...

A ciência deveria ser a arte de descobrir como as coisas funcionam, até os sentimentos, mas nunca nos privar dos sentimentos...

Fique com Deus, menina xará Danielle.
Um abraço.