Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

17.1.11

Cama Vazia



Não faço rodeios, não meço palavras
Eu digo o que sinto
Não perco meu tempo, amar não tem hora
Eu sigo seu ritmo
Te abraço apertado, adoro seu corpo colado no meu
No nosso futuro nós dois para sempre, só você e eu
Tá tudo deserto, na cama vazia, eu sinto seu cheiro
Deixou seu perfume do lado direito do meu travesseiro
Eu sonho acordada, adoro seu jeito, igualzinho ao meu
No nosso futuro nós dois para sempre, só você e eu
Tá tudo deserto, na cama vazia, eu sinto seu cheiro
Deixou seu perfume do lado direito do meu travesseiro
Eu sonho acordada, adoro seu jeito, igualzinho ao meu
No nosso futuro nós dois para sempre, só você e eu
Eu sonho acordada, adoro seu jeito, igualzinho ao meu
No nosso futuro nós dois para sempre, só você e eu


[Compositores: Celso Fonseca e Ronaldo Bastos]


^^

2 comentários:

Malu disse...

Acho belíssima esta canção...
Linda! Linda!
Beijo

Daniel Savio disse...

Dá idéia boas de se fazer com o amado...

Fique com Deus, menina xará Danielle.
Um abraço.