Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

13.11.10

Respiro o teu Corpo



Respiro o teu corpo:
sabe a lua-de-água
ao amanhecer,
sabe a cal molhada,
sabe a luz mordida,
sabe a brisa nua,
ao sangue dos rios,
sabe a rosa louca,
ao cair da noite
sabe a pedra amarga,
sabe à minha boca.

[Eugénio de Andrade]


^^

5 comentários:

Hubner Braz disse...

Amei o Blog, seguindo NOW...

Bjss

Hubner Braz
[Confissões Insanas]

Valquíria Oliveira Calado disse...

Respirar o amor é um aroma agradável, beijinhos e um semana de bençãos.

Pamella Medeiros disse...

Adorei aqui, uma delícia de ler.
Seguindo-te!

Beijo.

Maria Rita disse...

Adorei por aqui, por certo voltarei!

Beijos pra Ti

Daniel Savio disse...

Prefiro saber a principalmente sobre a boca de quem eu amo...

Fique com Deus, menina xará Danielle.
Um abraço.