Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

27.11.10

Sessão pipoca - Me Adora



Tantas decepções eu já vivi
Aquela foi de longe a mais cruel
Um silêncio profundo e declarei:
Só não desonre o meu nome...

Você que nem me ouve até o fim
Injustamente julga por prazer
Cuidado quando for falar de mim
E não desonre o meu nome...

Será que eu já posso enlouquecer?
Ou devo apenas sorrir?
Não sei mais o que eu tenho que fazer
Pra você admitir

Que você me adora
Que me acha foda
Não espere eu ir embora pra perceber

Perceba que não tem como saber
São só os seus palpites na sua mão
Sou mais do que o seu olho pode ver
Então não desonre o meu nome...

Não importa se eu não sou o que você quer
Não é minha culpa a sua projeção

Aceito a apatia, se vier
Mas não desonre o meu nome...


[Composição: Pitty / Derrick Green / Andreas Kisser]


^^

2 comentários:

Luna Sanchez disse...

Cantarolando aqui, Dannizinha...adoro! =D

Beijocas, flor!

ℓυηα

Daniel Savio disse...

A Pitty tem umas músicas tão boas...

Fiquem com Deus, menina xará Danielle.
Um abraço.