Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

10.8.10

Um Tempo




Interrompo a programação normal para
resolver assuntos pessoais de fundo emocional-cultural-social-organizacional-existencial-humanista. (oi?)

Até breve...
^^

4 comentários:

Insana disse...

Encantador.


bjs
Insana

Daniel Savio disse...

Espero que volte menina (e bem)...

Fique com Deus, menina xará Danielle.
Um abraço.

Daniel Savio disse...

E como está menina, esta tudo bem contigo?

Fique com Deus, menina Danielle.
Um abraço.

Hanukká disse...

Olá, linda semana,bjos.


O vaso de alabastro, é teu melhor, teu maior valor, tua preciosidade.
Teu coração, onde o Senhor colocou o amor, a bondade, a essência de Deus.
Este vaso, de onde provem, o bem, a benção , a virtude, o perdão, o amor.
De onde jorra como em cachoeira, os sentimentos, os sonhos, os sonhos de Deus...
Lá onde colocas as mais lindas flores, os mais preciosos ungüentos, o azeite da tua lampâda.
Onde temos que cuidar pra que as ervas daninhas não brotem, e sufoquem os sonhos.
Por lá costuma nascer ervas amargas, com espinhos, com visgo, difíceis de remover...
Mas o Senhor Deus do universo, ajuda-nos a manter a pureza, a suavidade, o perfume,
beleza, força e vigor neste canteiro, neste vaso de honra.
Donde podemos tirar as ofertas agradáveis, perfume aceito pelo Espírito Santo de Deus.
Ajuda-nos sempre Senhor a cuidar como desejas do nosso vaso, do meu coração,
que de lá saia o alabastro que possa eu ungir Teus pés, com amor e honra, aceitável a Ti.
Recebe me louvor, meu amor, perdoando-me e me fazendo digna de fazê-lo,
em nome de Jesus, amém.
♥♥♥