Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

2.8.10

Não



Não, não tente se desculpar
Não volte a insistir
As desculpas já existiam antes de você

Não, não me olhe como antes
Não fale no plural
A retórica é sua arma mais letal

Vou te pedir que não volte mais
Sinto que você ainda me causa dor aqui
Por dentro

E que na sua idade já saiba bem o que é
Partir o coração de alguém assim

Não se pode viver com tanto veneno,
A esperança que me deu seu amor
Não me deu mais nada,
Te juro, não minto

Não se pode viver com tanto veneno
Não se pode dedicar a alma
A acumular tentativas
Pesa mais a raiva que o cimento.

Espero que não espere que eu te espere
Depois dos meus 26
A paciência já me esgotou.

E vou despetalando margaridas
E olhando sem olhar
Para ver se assim, você se irrita e se vai

Vou te pedir que não volte mais
Sinto que você ainda me causa dor aqui
Por dentro

E que na sua idade já saiba bem o que é
Partir o coração de alguém assim

Não se pode viver com tanto veneno,
A esperança que me deu seu amor
Não me deu mais nada,

Te juro, não minto

Não se pode morrer com tanto veneno
Não se pode dedicar a alma
A acumular tentativas
Pesa mais a raiva que o cimento


[Shakira]

^^

3 comentários:

Daniel Savio disse...

Música bonita...

Fique com Deus, menina xará Danni.
Um abraço.

Insana disse...

Agente sempre inventa as desculpas que nos vão ser ditas.

bjs
Insana

Nara disse...

Oi Daanniii!!

Saudade, flor!