Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

9.8.10


... Nós viemos de longe, muito longe,
escapados de nós mesmos, foragidos,
em busca do lugar onde
nos apelavam os sentidos.

Mas tão depressa nos perdemos, tão depressa
a memória das coisas nos fugiu
que, rápida, a estranheza
do tempo nos tomou, como se um rio,
em passando por nós, nos esquecera.

Não é fácil amar-te, não é fácil
possuir-se a ausência de si mesmo.
Mais difícil, porém, é sempre o espaço
a vencer de regresso ao que esquecemos.

[Torquato da Luz]


^^

Um comentário:

Daniel Savio disse...

O que mais me tocou foi "Mas dificil, porém, é sempre o espaço a vencer de regresso ao que esquecemos"...

Nem sem´re é possivel este caminho, entao temos de optar a seguir a diante...

Fique com Deus, menina xará Danni.
Um abraço.