Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

16.4.10






Só mais uma menina entre outras
e o quadro negro onde escrever o teu nome a giz
como um erro ortográfico do coração.

Castigo.
Entre nós o alto muro do recreio
e a obrigação de permanecer só.

[Ana Salomé]

^^

6 comentários:

Paty disse...

uau... adorei...

bjinhus, um bom findi.

Déia disse...

Ai que triste...

Eu a libero pra curtir o recreio...

bj

ursinha disse...

Lindo e intenso. Sentimentos fortes
Queria ser eternamente a menina que não tem motivos para chorar e ser a mulher adulta entre os lençois
Bjs
ursinha

Mr.Orange disse...

Ótimo texto!!
Sempre quando escrevemos alguma coisa para alguém e somos tomados por uma emoção cometemos erros sinceros.
Quando puder, entre e deixe um comentário no http://queletra.blogspot.com/
Bjs e parabéns pelo trabalho!

Daniel Savio disse...

Bonito, mas toda menina é uma mulher, então, ela também pode fazer as próprias regras...

Fique com Deus, menina xará Danni.
Um abraço.

Vampira Dea disse...

Ser só uma menina ou ser só uma mulher? Impossível elas estão contidas em nós a acho impossível separar