Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

7.3.10


É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo, tenho medo de dizer porque no momento em que tento falar, não só não exprimo o que sinto, como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo.

[Clarice Lispector]


^^

7 comentários:

Paty disse...

AmooO...
Me indentifico mtoO...

Adoro Clarice..

Bjs

Daniel Savio disse...

Mas menina, é só consequência se tornar o que fala, ou pelo menos deveria ser...

E já fui no Céu ;)

Fique com Deus, menina xará Danni.
Um abraço.

Ma.chine disse...

Me identifico muito ²

Clarice, e suas palavras perfeitas sempre!!

Sonhadora disse...

Passei para deixar um beijinho.
Sonhadora

Nara disse...

Que perfeito!
Incrivel como nos sentimos exatamente assim!

Beijo,
Nara

Luna Sanchez disse...

É como não poder banhar-se duas vezes no mesmo rio, né?

Beijos, flor.

ℓυηα

Menina Misteriosa disse...

Nessas horas, o 'olho no olho' diz tudo...

http://meninamisteriosa.wordpress.com/
http://www.aceuabertodaboca.blogspot.com/