Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

3.2.10


Quando as sílabas são banais como
as ruas que as ladeiam
o dia a dia é feito de palavras assustadiças...

Desencontrado da luz quieta da lua
o tempo abre a porta à rua e só
o som dos corpos em descanso
toca o silêncio.

[eue]


^^

7 comentários:

Daniel Savio disse...

Mas ai não é o momento de sermos gigantes e vencermos o nosso medo?

Algo como a foto do post?

Fique com Deus, menina xará Danni.
Um abraço.

Nara disse...

Dá uma preguiça...

Beijo, Danni!

Sandra Timm™ disse...

Lin-dís-si-mo!

Nada a acrescentar.

Beijo

Marcelo Mayer disse...

isso quando não nos sentimos um nada

Eraldo Paulino disse...

Me lembrou Manoel de Barros. Só por isso eu já amaria, ainda sendo lindo como é...
lindo. Fato.

Bjs até o limite!

Lelli Ramz disse...

osm dos corpos...

s nossos

bjinhus,

Leli

Luna Sanchez disse...

Gamei!

=**

ℓυηα