Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

5.1.10


Primeiro esqueci o cheiro
E ao acordar já não senti o sabor da sua boca

Depois o corpo tornou-se memória
Em vez de impressão
Esfumado, perdido, inglório..

O seu rosto desaparecia
Ficavam quase nem os contornos

E no fim sentia só uma tristeza
De promessa feita e não tornada.

[Miguel Soares]

^^

5 comentários:

Vanessa Souza Moraes disse...

Esse tipo de promessa é a que mais me dói...

Nara disse...

Ah, que sentimento ruim...
As vezes a gente acredita mesmo no que dizem =/

Franzé Oliveira disse...

Hoje sei
Será sempre uma saudade
E eu ainda a amo


Bjos menina

Luna Sanchez disse...

The End.

É assim que é.

Beijos,

ℓυηα

Daniel Savio disse...

fins são triste, mas são necessarios para a nossa felicidade...

Fique com Deus, menina xará Danni.
Um abraço.