Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

18.1.10


Dentro
de mim
há uma planta
que cresce
alegremente
que diz
bom dia
quando nos amamos
ao entardecer
e boa noite
quando florimos
à alvorada
uma árvore
que não está com o tempo,
este tempo
a que chamamos
nosso...

[Pedro Oom]


^^


5 comentários:

Sil disse...

Guria,

Onde vc acha estas imagens que combinam tanto com os textos...

Adoro!

Bjos

Déia disse...

Que lindo flor...

bj

Luna Sanchez disse...

E há de se regar. Sempre.

Beijos, dois.

ℓυηα

Daniel Savio disse...

Se não me engano, me lembrou o filme A busca da árvore da eternidade...

A dúvida era o nome do filme =P

Fique com Deus, menina xará Danni.
Um abraço.

Menina Misteriosa disse...

O interior pode ser tão (ou até mais) bonito quanto o exterior... e tem muito valor... são partes que se completam, sendo sempre independentes...
(viajei muito, amiga?!)

http://meninamisteriosa.wordpress.com/
http://www.aceuabertodaboca.blogspot.com/