Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

15.12.09

Parolagem da Vida


Como a vida muda.
Como a vida é muda.
Como a vida é nula.
Como a vida é nada.
Como a vida é tudo.
Tudo que se perde
mesmo sem ter ganho.
Como a vida é senha
de outra vida nova
que envelhece antes
de romper o novo.
Como a vida é outra
sempre outra, outra
não a que é vivida.
Como a vida é vida
ainda quando morte
esculpida em vida.
Como a vida é forte
em suas algemas.
Como dói a vida
quando tira a veste
de prata celeste.
Como a vida é isto
misturado àquilo.
Como a vida é bela
sendo uma pantera
de garra quebrada.
Como a vida é louca
estúpida, mouca
e no entanto chama
a torrar-se em chama.
Como a vida chora
de saber que é vida
e nunca nunca nunca
leva a sério o homem,
esse lobisomem.
Como a vida ri
a cada manhã
de seu próprio absurdo
e a cada momento
dá de novo a todos
uma prenda estranha.
Como a vida joga
de paz e de guerra
povoando a terra
de leis e fantasmas.
Como a vida toca
seu gasto realejo
fazendo da valsa
um puro Vivaldi.
Como a vida vale
mais que a própria vida
sempre renascida
em flor e formiga
em seixo rolado
peito desolado
coração amante.
E como se salva
a uma só palavra
escrita no sangue
desde o nascimento:
amor, vidamor!

[Carlos Drummont de Andrade]


^^

11 comentários:

Camilla Angelo disse...

Passei aqui pra te dar um beijo, dizer que estive sumida mas reapareci! Visite o meu blog também!

Edilson disse...

Querida Dani:

Parabéns pelo blog, por Drummond e toda sua sabedoria. Realmente a vida é muito mais do que julgamos ou imaginamos. Costumo dizer que viver é maior que qualquer definição. Linda semana..bjão e to esperando tua visita no www.lua2gatos.blogspot.com

Franzé Oliveira disse...

Adorei o poema de Drummont
Adorei a foto

Bjos.

Daniel Savio disse...

E via nos encanta mesmo que seja simples...

Hah, adoro crianças, mesmo tendo um medo danado de machuca-las (vamos dizer que me acho estabanado demais para segura-las)...

Fique com Deus, menina xara Danni.
Um abraço.

Ivan disse...

Oh, meu bem! Quero mandar cartinha de natal para pessoas a quem eu amo, e isso inclui você cof cof cof... portanto, peço que, se não for inconveniente, me envie seu endereço de correspondência para meu e-mail [ivansantos2002@hotmail.com].

Beijocas.

Ivan.

Marcelo Mayer disse...

sorrisos que choram, sorrisos que não precisam sorrir. já estão lá

εïз εïз Doce Essencia εïз εïз disse...

Danni Anja,


Fico feliz de voltar e encontrar tua presença neste meu querido Jardim !
Saudade e pouco pra expressar o que sinto,mas acredito que agora e pra valer..rs


Doces Beijos

Doce Essencia

Nara disse...

Que maravilindo!

A vida pode mesmo ter muitos significados!

Teólogo disse...

olá. me encantei com o seu blog.
fique à vontade para acessar o meu, comentar, criticar e dar sua opinião.
paz e bem pra ti.

Sil disse...

Ai que bebê mais gotoso!!!

=P

Bjos

Luna Sanchez disse...

Que delícia de imagem!

Gamei!

Beijos, Dannizinha.

ℓυηα