Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

14.12.09

Nem Tudo


Nem tudo que reluz corrompe
Nem tudo que é bonito aparenta
Nem tudo que é infalível se aguenta

Nem tudo que ilude mente
Nem tudo que é gostoso tá quente
Nem tudo que se encaixa é pra sempre

Nem tudo que é sucesso se esquece
Nem todo pressentimento acontece

Nem tudo que se diz tá dito
Nem tudo que não é você é esquisito

Nem tudo que acaba aqui
Deixa de ser infinito
Nem tudo que acaba aqui
Deixa de ser infinito.

[Compositor(es): Edu Tedeschi Zélia Duncan]
^^

7 comentários:

Mariah disse...

acho que infinito é exatamente o que acaba...que deixa o gosto de quero mais!

Sil disse...

Lindo... o texto e a imagem....

Snif.. Sniff..

Bjos

Vanessa Souza Moraes disse...

Lindo demais!

Déia disse...

Ai que lindo!!

Nem tudo é tudo...as vezes tudo é nada... e apostamos tudo naquilo...

Doce ilusão... nada é controlado, tudo deve ser vivido intensamente, carinhosamente até que vire nada!

bjkas

Daniel Savio disse...

Só me resta suspirar com a canção...

Fique com Deus, menina xara Danni.
Um abraço.

Luna Sanchez disse...

Só o efêmero é pra sempre, só essa certeza, nada mais.

Beijo, Dannizinha.

ℓυηα

meus instantes e momentos disse...

gosto de voltar aqui, é como ficar perto.
Maurizio