Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

10.11.09

O que é esperança?


O que é a esperança? Um animal com penas, pensei. Preferia ser capaz de a descrever de um modo menos obtuso. Ser capaz de pôr num dia a eternidade a germinar lentamente, isso sim, seria uma das formas da esperança reconhecível.
Alguém, com passos ágeis, procura dominar o desgosto que nos trouxe a esta sala. Procura apaziguar a biologia, os fluxos e refluxos que a animam, a prometida destruição. Alguém vigia por turnos a instabilidade da vida. Tem por ofício prognósticos humildes, uma cronologia de sábios gestos que o uso torna incertos e verdadeiros ou verdadeiros e incertos (a ordem dos termos tornou-se arbitrária).
A esperança é uma hipótese que anotamos no caderno mais próximo, esse que está em cima da mesa aguardando uma visita de acaso.

[Luís Quintais]
^^

3 comentários:

Sil disse...

É mesmo...

É uma pecinha fundamental na mente e no coração de todo o ser humano..

E na maioria das vezes, aquele que a gente nunca deixa de ter....

=)

Bjos flor...

Luna Sanchez disse...

Hipótese visitada pelo acaso é uma ótima definição para esperança, sim.

Excelente, Dannizinha!

=**

ℓυηα

Daniel Savio disse...

E você menina, tem esperança em que?

Fique com Deus, menina e xará Danni.
Um abraço.