Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

20.11.09

E ao Anoitecer

E ao anoitecer adquires nome de ilha ou de vulcão
deixas viver sobre a pele uma criança de lume
e na fria lava da noite ensinas ao corpo
a paciência o amor o abandono das palavras
o silêncio
e a difícil arte da m-e-l-a-n-c-o-l-i-a

[Al Berto]

^^

3 comentários:

Sil disse...

É por isto que dizem que de noite todos os gatos são pardos????

=P

Bjos flor..
Saudades!

Luna Sanchez disse...

A noite e seus segredos, seus mistérios, seus espantos, como diria o poeta.

Beijo, Danni sumidaaaaaa! Rs

ℓυηα

Daniel Savio disse...

Por que algo que tem tanta possibilidade de começar quente vai terminar frio (com melancolia)?

Na hora que a melancolia começasse, não seria a hora de começar a parte do vulcão de novo?

Fique com Deus, menina xará Danni.
Um abraço.