Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

9.11.09


... Acordas distante e próximo e cantas-me o cântico sem fundo...
E amo-te amo-te sem saber o objecto amado...
E contudo tudo é amor incoerente e real...
...
E eu sei o que é amar e ser amada meus olhos limpos
não dizem adeus...


[Matilde Rosa Araújo, Voz nua]


^^

5 comentários:

Anônimo disse...

Bom dia!
lindo post o seu hoje.
Carregado de amor.

Daniel Savio disse...

Mas amor as vezes é meio sujo, mas nunca quer dizer que não seja bom...

Fique com Deus, menina xará Danni.
Um abraço.

Marcelo Mayer disse...

não dizem adeus, mas os ouvidos sentem melancolia

Luna Sanchez disse...

Amor compreende tudo.

Nós, nem sempre compreendemos, mas o amor, sim.

Beijo, Dannizinha.

ℓυηα

Menina Misteriosa disse...

Hum, Danni! Quanta inspiração... gostei!
O amor não precisa de explicação. Não segue padrões. Simplesmente existe e nos faz sentir assim...
Beijos