Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

4.10.09

Tenho-te na pele como voz
que ainda não tive tempo de despir.

Faço uma pausa, escolho um vestido novo
mas mesmo assim fico um adereço imperfeito
no teu esquecimento...

[Maria Sousa]

^^

2 comentários:

Abstrata disse...

Esse seu post...hummm
pele e pele...



beijos

Luna Sanchez disse...

Algumas vozes eu não vou despir nunca...quero pra sempre em mim.

Ai, ai...rs

Beijos, flor.

ℓυηα