Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

22.10.09

Mulher gorda na janela


Não há pressa nos seus olhos,
apenas o costume de estar só.
O seu olhar fixa as marcas que deixam os carros,
atenta em vão
ao que falta.
Apoia a cara no vidro frio
e repousa.
Olha as suas mãos redondas, pequenas,
toca nos seus seios grandes e quentes,
pensa nos seus pés e sorri maternalmente.
Corpulenta e doce como uma boa sopa,
murmura,
e no entanto está só.
Sabe que está fora mas não sabe de quê.
Ninguém percebe a sua paixão
pesada e gorda na janela.

[Beatriz Novaro]

^^

3 comentários:

εïз εïз Doce Essencia εïз εïз disse...

Doce amiga,

aff quase chorei ao ler este poema...e tao profundo...ai...ai...ai...acho que vou la pegar uma xicara de cafe,olhar na janela e tb tentar nao me sentir sozinha.


Doces Beijos

Doce Essencia

Luna Sanchez disse...

"Pensa nos seus pés..."

Nossa, fiquei com um nó na garganta, Dannizinha. Que triste é a solidão, quando não é uma opção, né? =\

Beijo.

ℓυηα

Lucas Lima disse...

que bacana, pensar por outros, e descrever tão bem, gostei...
bons dias