Dizem que finjo ou minto tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto com a imaginação. Não uso o coração.
Tudo o que sonho ou passo, o que me falha ou finda, é como que um terraço sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.
Por isso escrevo em meio do que não está ao pé, livre do meu enleio, sério do que não é. Sentir, sinta quem lê! [Fernando Pessoa, in "Cancioneiro]

19.9.09

Enquanto te Espero

Enquanto te espero
derretem-se as horas
mulheres de maio tecem véus de viúva
vêm depois os pessegueiros
e tudo é violeta

Ponho a mesa à sombra do sorriso
e começo a servir minutos de prata
vem o vinho maduro
colheita especial da saudade
vem a noite suculenta
regada de ervas de alma picada
e nada me prende

Enquanto te espero
partem novos barcos

E eu sem leme sem ti para vencer este monstro
este quarto este ocidente isolado.

[Isabel Mendes Ferreira, Um corpo (sub)-exposto]

^^

Um comentário:

Luna Sanchez disse...

A espera testa nossa paciência e esperança de um jeito cruel...=\

Beijo, Dannizinha.

ℓυηα